Vans Sk8 Hi History - Old Skool, Slip Ons, Authentic — 2021

Foto: Cortesia da Vans. Uma edição especial do Sk8-Hi Reissue, parte da coleção de ouro do 50º aniversário da Vans. Em março de 1966, a Van Doren Rubber Company abriu suas portas em Anaheim, Califórnia. A empresa familiar (fundada pelos irmãos Paul e James Van Doren), conhecida por seus sapatos com sola de borracha, acabou se tornando Vans . Conforme a história bem documentada continua, a marca primeiro conquistou seguidores nos mundos do skate e do surf, mais tarde ganhando popularidade nas órbitas da música, da moda e da arte ao longo de meio século. É um aniversário muito grande, e a marca está brindando seu grande 5-0 com um big bang compreensivelmente: campanhas de influenciadores, festas acontecendo simultaneamente em todo o mundo, um história animada série que narra a trajetória da marca, cápsulas comemorativas - eles são fazendo a coisa. E essa enxurrada de atividades de aniversário está centrada em um único sapato: o Sk8-Hi . Sim, é um dos estilos mais distintos da Vans - mas também o são o Slip-On, o Old Skool e o Authentic. Por que colocar todo esse foco no estilo de cano alto - tanto foco que 50 novas versões do sapato foram criadas para a ocasião? De acordo com Steve Van Doren, filho de Paul Van Doren e atual vice-presidente de eventos e promoções da Vans (onde trabalhou basicamente toda a sua vida), é mais sobre o que o Sk8-Hi representa na história da empresa. “Isso se encaixa em todos os nossos princípios: arte, música, skate e cultura de rua”, diz ele.Propaganda Foto: Cortesia da Vans. Cinquenta novos Sk8-His lançados em homenagem ao 50º aniversário da Vans. O Sk8-Hi chegou oficialmente em 1976 e foi inicialmente chamado de 'Estilo 38', como a Vans costumava numerar seus sapatos em vez de nomeá-los corretamente. (Seu apelido moderno foi introduzido em 1995.) Mas a história desse estilo particular na verdade começa com o Old Skool, 'Style 36', e está profundamente enraizado na história da empresa com o skate. Os skatistas já adoravam os tênis da Vans por causa das solas de borracha, mas eles não foram expressamente projetados para o esporte. Em 1977, isso mudou com o Style 36, que apresentava uma nova construção em couro e tela que realmente se prestava ao desgaste. Isso foi lançado na mesma época que o Era, o primeiro tênis de skate designado pela Vans. Embora esses lançamentos tenham sido um grande negócio, as experiências dos skatistas com os sapatos levaram a marca a perceber que faltava um elemento importante: proteção do tornozelo. Vans já faziam protetores de tornozelo separados que podiam ser colocados com velcro em volta dos tornozelos, Van Doren lembra, mas havia a necessidade de sapatos que fizessem essa proteção também. Então a marca lançou seu mid-top chamado Style 37, mas isso não foi suficiente. “É aí que entra o Sk8-Hi”, explica Van Doren. “(Skatistas) gostaram do acolchoamento dos protetores de tornozelo (vendidos separadamente), então pegamos esse material e projetamos um cano alto com acolchoamento.” Para o Style 38, a Vans manteve as duas características do Old Skool que os skatistas amavam: a sola waffle exclusiva da marca e sua construção em couro de lona. O Style 38 original veio em couro azul marinho com lona azul claro, couro enferrujado em tom de canela sobre tela enferrujada e couro marrom sobre tela bege. Mas a personalização era enorme para a Vans em seus primeiros dias - os sapatos até eram vendidos individualmente em vez de em pares, para que você pudesse misturar e combinar cores. Isso foi especialmente útil para patinadores, pois eles tendem a desgastar um sapato antes do outro. Desde o início da marca em meados dos anos 60, os clientes podiam trazer uma estampa ou tecido para o depósito da Vans e transformá-lo em um sapato. Outros adotaram uma abordagem mais DIY, aproveitando a tela em branco adicional nos painéis laterais do Sk8-Hi para rabiscar livremente. 'Há tantos imóveis em um Sk8-Hi que você pode ter uma história impressa realmente bonita; há (um design) oportunidade que você não consegue escorregar, por causa da quantidade de painéis existentes (no Sk8-Hi) ', explica Dabney Lee, diretor sênior de merchandising da Vans para calçados clássicos.Propaganda

Presente do dia

Alexandra recomenda:Colar de Mel Mejuri$ 65,00Comprar Foto: Cortesia da Vans. Steve Caballero patinando em seu Sk8-His, 1982. Enquanto isso, marcas como Converse, Adidas e Nike surgiram armadas com tênis esportivos e logotipos distintos - ambos os quais a Vans ainda não havia apresentado oficialmente. Quando chegou a hora de projetar um sapato que fosse resistente, com aparência mais esportiva e atendesse especificamente ao público do skate, o fundador da Vans também pensou na marca. “Sabíamos que a Adidas tinha listras e que a Nike tinha o swoosh”, explica Van Doren. “Meu pai estava rabiscando e ele veio com o que chamamos de faixa de jazz . ” (Essa faixa de cor, que surgiu em meados da década de 1970, agora adorna os painéis laterais de todos os Sk8-Hi e Old Skool.) Ele a levou a George Greenwood, modelista de Vans, para incorporá-la ao calçado que iria torne-se o Sk8-Hi. Por volta dessa época, a Vans também começou a colocar um logotipo com o skate agora exclusivo com a frase 'Off The Wall', inspirado em skatistas como Tony Alva e desenhado por Mark Van Doren (primo de Steve), em seus tênis. Ainda assim, do ponto de vista do design, a faixa de jazz é o que torna o Sk8-Hi diferente de outros tênis de cano alto. “É como o nosso apelido icônico”, diz Lee. “Quando você está na rua, pode olhar para os pés de alguém e isso é a única coisa que você sabe - um par de Vans.” Ao longo das décadas, a construção do Sk8-Hi não mudou muito. A Vans introduziu diferentes iterações do estilo - uma versão slim, digamos, ou uma versão para todos os climas - mas não mexeu muito com o original. “Somos muito protetores em relação aos nossos clássicos”, diz Lee. “Nós não tocamos neles.” No entanto, houve alguns ajustes estruturais desde 1976, embora mudanças que o cliente médio provavelmente não notaria. No final dos anos 80, por exemplo, a Vans alargou a fileira dos olhos (o painel que vai do topo do colarinho até a ponta do pé que prende os cadarços) na base, porque os skatistas queriam mais cobertura e durabilidade naquele ponto específico, diz Lee . (Na reedição, os sapatos apresentavam a fileira de olho estreito original.) No primeiro Sk8-Hi, os orifícios na ponta do pé para ventilação eram maiores e mais próximos - o que os tornava mais fáceis de quebrar. Vans mudou o padrão de perfuração de acordo, e agora, é assim que identificar uma iteração mais antiga, se você estiver realmente um fanático por Vans.Propaganda Foto: Cortesia da Vans. Um Sk8-Hi vintage. E o Sk8-Hi foi um sucesso desde o seu início, a ponto de a demanda ultrapassar a oferta: “Nós retemos nossa produção nos velhos tempos porque não podíamos fazer os costureiros aprenderem rápido o suficiente”, diz Van Doren. A Vans fabricava todos os seus sapatos na América até 1995, quando transferiu a fabricação para a China. Comparado com os estilos Authentic ou slip-on, o Sk8-Hi consumia muito mais tempo, graças à costura adicional, variedade de materiais, acolchoamento e dobra envolvidos na confecção do estilo. A influência das Vans certamente foi sentida muito além da pista de skate. A marca também encontrou seguidores no cenário musical nos anos 80, graças à intersecção entre o skate e a cultura punk. “Muitos músicos excelentes também andavam de skate”, diz Van Doren. Quando os artistas gostam Steve Caballero do A facção (também um membro do Brigada de Ossos ) e Henry Rollins foram fotografados para revistas usando seus tênis Sk8-Hi, isso expandiu o alcance da marca. Ele credita à indústria da música por ajudar o Sk8-Hi a crescer nos anos 90 também: é quando o Tour Warped começou (em 1995), que espalhou o nome Vans fora da Califórnia.Foto: Cortesia da Vans. Henry Rollins atuando em seu Sk8-His, 1981. Os sapatos surgiram na tela de prata por meio dos esforços de direção do membro original da equipe de skate da Vans, Peralta (e, a saber, os filmes Dog Town e Z-Boys e Brigada de Ossos ) As vans tiveram um grande impulso em 1982, graças aos chutes de Sean Penn Tempos rápidos em Ridgemont High
ZX-GROD
. “Ele entrou na loja de Santa Monica e comprou ele mesmo”, diz Van Doren sobre o personagem do par xadrez de Penn, Jeff Spicoli, que ficou famoso. (O estúdio ligou pedindo mais pares no dia seguinte, ele lembra.)PropagandaAlgumas dessas silhuetas distintas - mais notavelmente, o slip-on - também ganharam um impulso no mundo da moda, depois que os designers criaram suas próprias tomadas. Phoebe Philo, por exemplo, não só a levou arco de fim de show em tênis , ela também foi apresentada Deslizamento celine com etiquetas de preços de três dígitos. Além do efeito de halo lisonjeiro das sapatilhas tipo Vans aparecendo nas passarelas, a Vans não está interessada em abandonar suas raízes (e seu público skatista original) para cortejar o cenário da moda. Há uma equipe dedicada a inovar os aspectos técnicos dos tênis de skate sob a marca Etiqueta Pro-Skate . Ele também ainda possui parques de skate e patrocina seus próprios time de skate , endossando skatistas em diferentes momentos de suas carreiras.Foto: Vanni Bassetti / Getty Images. Gilda Ambrosio usa Vans Sk8-His na Milan Fashion Week de 2016. Nos últimos cinco anos, a Vans investiu muito em pesquisas de consumo, Lee explica. Uma lição importante: a marca aparentemente tem uma enorme base de fãs do sexo feminino, “mas estávamos construindo muitos sapatos para homens”, diz ela. Desde 2003, vários estilos Sk8-Hi foram adicionados ao inventário projetados para um cliente mais focado na moda e, talvez, do sexo feminino: Fecho eclair (uma adição de 2003 à linha Vault by Vans), o Magro (2012, projetado especificamente para o pé de uma mulher), e o Um pouco (2014). Há também o Sk8-Hi MTE (também lançado em 2014), um cano alto para todos os climas com sola de waffle reversa e uma camada extra de retenção de calor na palmilha. Eles também relançaram silhuetas e padrões mais antigos. Hoje em dia, você verá a faixa lateral da marca em uma apresentação de slides de street style ou em um editorial. Vans também colaborou com nomes como Kenzo, Eley Kishimoto e & Other Stories ao longo dos anos. Sua empresa controladora, VF Corporation, também mudou sua estratégia é focar no varejo e na expansão da categoria. “Muitos designers de moda cresceram usando Vans”, disse Lee, citando Humberto Leon e Carol Lim, da Cerimônia de Abertura e Kenzo, do sul da Califórnia. “Quando estão em busca de inspiração, eles exploram o que vestiram quando cresceram.” Para o seu grande aniversário, a campanha Sk8-Hi da marca tem um casting diversificado que inclui skatistas (lendas como Caballero e rostos novos como Lizzie Armanto), músicos e artistas e modelos, como Natalie Westling, que entrou na Marc Jacobs ' e os programas de outono de 2016 da Louis Vuitton e por acaso têm o slogan “Off the Wall” da Vans tatuado em seu antebraço.Foto: Cortesia da Vans. Natalie Westling na última campanha Sk8-Hi da Vans, 2016. O aniversário de ouro da Vans convenientemente coincidiu com o meme estimulado pelo Snapchat, 'Droga, Daniel.' Van Doren diz que sua reação inicial à sensação viral foi: “Eu amo esse cara”. Quando por acaso ele estava no bairro de Daniel Lara, logo após o adolescente aparecer no Contra, ele aproveitou a chance para dar uma passada na loja da Vans que vendeu a Lara seus chutes dignos de 'Daaaaaamn'. “(Os funcionários ...) estavam super entusiasmados ', diz Van Doren. “Eu nunca cheguei a ver o amigo de Daniel (Josh), que era a voz (do vídeo), no entanto.” A popularidade da marca vai muito além de um meme transitório: a Vans é uma das marcas de tênis mais apreciadas no Instagram, de acordo com Complexo . Se os últimos 50 anos mostram algo, é que a influência da Vans provavelmente não está diminuindo tão cedo, e a evolução do Sk8-Hi é a prova de uma empresa que segue sua história enquanto ainda ajusta seus designs e acumula novas bases de clientes ao longo do caminho . Um vídeo incrivelmente viral? Essa é apenas a cereja do bolo de aniversário.